Uma das tendências mais elegantes de 2020 surgiu por culpa da Chanel. Durante os desfiles das coleções de outono/inverno, a marca francesa propôs uns collants virais que se transformaram rapidamente no must-have absoluto das loucas por moda nesta estação.

As dinamarquesas Pernille Teisbaek e Emili Sindlev, a maquilhadora alemã Stella von Senger, a espanhola Blanca Miró e a francesa Camille Charriere foram apenas algumas das influencers que se renderam às meias de vidro disponíveis em branco e preto, com pequenos logótipos da Chanel bordados.

Ver esta publicação no Instagram

@chanelofficial studio hangout 🤍

Uma publicação partilhada por STELLAVONSENGERUNDETTERLIN (@stella_vonsenger) a

À venda por 360€ em lojas da marca de luxo por todo o mundo, esta proposta não é para todos os bolsos mas lançou a tendência: um pouco por toda a parte, os collants estão de volta e em força para combinar com coordenados, saias de tweed e vestidos curtos de bombazine.

Em alternativa à peça caríssima da Chanel, a NiT procurou algumas das melhores propostas low cost disponíveis agora no mercado, com diferentes níveis de opacidade e efeito modelador, que ajudam a reduzir um tamanho de cintura e pernas (ou, pelo menos, a garantir que nada sai do sítio). Calzedonia, Etam, H&M, Oysho, Asos e Amazon são algumas das marcas que encontrámos a vender collants redutores a preços acessíveis. 

FONTENit
Artigo anteriorA nova coleção de Natal da NYX tem os batons mais brilhantes de sempre
Próximo artigoEstas novas pestanas postiças são tão naturais que ninguém vai notar que as usa